“A coisa mais corajosa que fiz na carreira foi mudar e encarar as consequências de frente”

O que torna um profissional de marketing de sucesso? Desta vez, conversei com um dos CMOs mais importantes do nosso país, e em um bate-papo super descontraído, conversamos sobre alguns temas relevantes sobre a indústria, cenário de 2021 e insights para quem quer fazer a diferença na carreira!

Foto: Denise Tadei | Frank Pflaumer, CMO da Nestlé

Thiego Goularte: Frank, no que você está trabalhando, atualmente?

Frank Pflaumer: Agora na segunda quinzena de Janeiro, em dois projetos pontuais e importantes: o primeiro a Convenção Nacional de Vendas totalmente virtual e o segundo  a visita virtual ao mercado brasileiro do EVP e CEO das Américas, Laurent Freixe. O primeiro evento conectará mais de 11.000 pessoas ao mesmo tempo numa plataforma tecnológica adaptada para um evento desse porte, e contará com muitos recursos tecnológicos, tanto de back como de front-end, para assegurar uma transmissão estável e um engajamento participativo da equipe de vendas durante os dois dias do evento. 
O segundo evento, a visita virtual, tem o desafio que vai muito além das apresentações de status do negócio por plataforma de streaming, largamente exploradas durante 2020.  Faremos visitas ao mercado, visitando clientes de diferentes canais em 3 regiões do país, além de uma visita bastante completa a uma das nossas unidades fabris que está instalando novas linhas para novos produtos de uma das nossas marcas líderes de segmento.

Thiego Goularte: Estamos vivendo a COVID-19, como isso te afetou, pessoalmente?

Frank Pflaumer: Afetou em tudo que eu e minha família fazemos, de uma maneira que não tem precedentes em nossas vidas.  Desde procedimentos redobrados de higiene e proteção da casa, muito home-office e até a convivência com a família estendida de maneira distante e virtual.  Um período de muitos aprendizados, de muita reflexão, que estão sendo pouco a pouco  incorporados à nossa nova rotina daqui pra frente.

Thiego Goularte: Você trabalha para uma empresa de bens de consumo e super reconhecida no mundo, como foi 2020 para vocês?

Frank Pflaumer: Para o setor de alimentos e bebidas em geral, que foi desde o início da pandemia considerado um setor essencial da economia, foi um ano de bons resultados, apesar dos desafios que tivemos que enfrentar todos os dias.  Para a Nestlé não foi diferente.  Só para citar um desafio diário,  só foi possível implementar o home-office para as pessoas que trabalham em escritórios.  Dos 30 mil colaborados da Nestlé no Brasil, a grande maioria estava na linha de frente, em seus postos de trabalho originais, sejam eles nas fábricas, nos Centros de Distribuição ou em nossos Clientes vendendo, entregando e repondo os produtos nas gôndolas.   Nesse contexto, a grande missão foi  proteger as equipes com a implementação  robusta de todos os protocolos indicados pelas autoridades de Saúde, como o distanciamento social, o uso de máscaras e demais equipamentos de proteção individual, e o fortalecimento dos protocolos de higiene de áreas comuns, já muito rígidos na Nestlé em todas as nossas unidades.

Thiego Goularte: Qual foi o efeito do COVID-19 em sua estratégia de marketing?

Frank Pflaumer: Muito grande, nos fazendo repensar todos os aspectos da nossa estratégia, seja na forma, seja no conteúdo, interferindo inclusive em alguns casos na decisão entre o físico, o digital e o humano.

Thiego Goularte: O que funcionou para vocês durante a pandemia?

Frank Pflaumer: O eCommerce, produtos que contribuem para a nutrição, saúde e bem-estar das pessoas,  o poder das marcas icônicas da Nestlé e da plataforma Receitas Nestlé na prestação de serviço às pessoas confinadas em suas casas.  Por último, e não menos importante, as doações e a colaboração entre empresas em prol do pequeno varejo, a exemplo do Movimento NÓS.
https://neofeed.com.br/blog/home/as-10-marcas-que-mais-causaram-impacto-positivo-a-sociedade-durante-a-covid-19/

Thiego Goularte: Vocês estão trabalhando com o time remoto? Se sim, como têm sido a troca com a equipe?

Frank Pflaumer: Estamos funcionando em modo híbrido e em rodízio de pessoal nos escritórios das diferentes cidades em que operamos.  E, conforme menciono acima, trabalhando  in loco nas fábricas, CDs e nas vendas ao mercado.
A troca entre as pessoas e departamentos se tornou muito mais frequente e colaborativa, que foi a maneira que encontramos para enfrentar  as oportunidades e problemas operacionais que nos apareciam todos os dias. Essa nova maneira de trabalhar será mantida no pós-pandemia, pois trouxe muita flexibilidade e velocidade ao trabalho entre as áreas.

Thiego Goularte: Após a COVID-19, você acha que os profissionais de marketing irão mudar conceitos sobre mercado, consumidor e afins?

Frank Pflaumer: Vão mudar sim. E no caso da Nestlé, já começamos essa mudança durante 2020, à medida em que as discussões nas reuniões operacionais nos mostrava que os aprendizados da pandemia eram só o começo de um novo ciclo, e um ponto sem retorno. 

Thiego Goularte: O consumidor está mudando seus hábitos e de jornada constantemente, e 2020 potencializou isso com o boom dos deliveries e compras em supermercados, como vocês estão medindo isso?

Frank Pflaumer: Vendas off-line e online já mereceriam acompanhamento diário por parte da Nestlé, e os KPIs seguem os mesmos.  Em 2020, em função do maior volume do online, robustecemos todas as nossas  ferramentas e plataformas de operação online e aterrizamos em maior detalhe os nossos JBPs (Joint Business Plans) com clientes e parceiros.

Thiego Goularte: O D2C é uma tendência? E quais movimentos estão sendo feitos pela Nestlé?

Frank Pflaumer: Mais do que tendência, é realidade.  Uma realidade imprescindível para proporcionar a experiência única e diferenciada dos nossos produtos e serviços às pessoas e aos consumidores.  Do outro lado, para dar acesso direto das nossas marcas a dados primários e a insights valiosos, diariamente.
Na Nestlé temos experimentado muito em várias frentes e alguns casos serviram para nos mostrar que estamos no caminho certo.  Lançamos em 2019 a primeira loja física da marca Kit Kat, o Kit Kat Chocolatory, que recentemente ganhou a sua loja virtual.  Em nenhum outro lugar, a experiência de marca chega próxima ao que as pessoas encontram na loja do Shopping Morumbi e agora também em outros endereços, ou aqui:  http://www.kitkatchocolatory.com.br/

Thiego Goularte: Você tem uma posição de CMO em uma das empresas mais conhecidas do mundo. Qual foi a coisa mais corajosa que você já fez e que você se orgulha?

Frank Pflaumer: A coisa mais corajosa que fiz foi mudar e encarar de frente as consequências dessas mudanças.  Como costumamos dizer, “chutar a bola e correr atrás”. Foram 25 anos em agências, e até agora 10 anos na Nestlé.  Vivi períodos nos Estados Unidos, na Suiça e no Panamá, em posições globais, regionais e locais.  Ao todo, 10 anos longe do Brasil, anos de aprendizados e de muitos desafios pessoais e profissionais.   

Thiego Goularte: Qual é o seu conselho para os profissionais de marketing que estão começando a carreira?

Frank Pflaumer: Aprenda bem os conceitos, o que está por trás deles,  assim você não perde de vista a estratégia e os resultados de longo prazo.  Ao mesmo tempo que, no dia-a-dia, foque na execução impecável, com forte pulso do que acontece no mercado, e tenha a coragem de mudar de rota sempre que o seu instinto lhe mostrar uma direção alternativa mais promissora.

Thiego Goularte: Como você acompanha as tendências, poderia nos dar alguma dica de livro ou conteúdo que tem consumido?

Frank Pflaumer: Acompanho as tendências através de muita leitura, participando de discussões em diversos fóruns, sempre com antena ligada e aberta para aprender.  Hoje, estou lendo o meu segundo livro da Brené Brown, a Coragem para Liderar, um tema que não poderia ser mais pertinente nos tempos de hoje.  Creio que ela  escreveu o livro em 2018, mas alguns dos conceitos que ela articulou então acertam em cheio os desafios pandêmicos que os profissionais da nossa área estão enfrentando.

Thiego Goularte: Qual é o conselho que você daria ao Frank mais jovem?

Frank Pflaumer: Tenha calma, tudo vai dar certo!

Artigos relacionados